Área Reservada | Downloads | hemoCalculadora
   

Reacções transfusionais

Transfusões sanguíneas e as possíveis reações transfusionais


As transfusões sanguíneas podem realmente salvar a vida de um animal. No entanto, o risco de possíveis reações tem de ser tido em conta, exigindo uma monitorização intensiva nos primeiros 30 minutos de transfusão, período durante o qual a velocidade de transfusão deverá ser lenta. Desta forma, o risco pode ser diminuído e as reações precocemente identificadas. A percentagem de reações adversas em cães e gatos é, sensivelmente, 2,5 % e 2 %, respetivamente.

As reações transfusionais podem ser classificadas como imunomediadas (devidas à interação Ac-Ag) ou não imunomediadas (devidas, por exemplo, a contaminação, manuseamento impróprio ou ativação de citoquinas no sangue a ser transfundido); estas últimas são independentes do estado imunológico do recetor e não necessitam de sensibilização prévia. As reações podem, ainda, ser classificadas como agudas (durante a transfusão até poucas horas depois) ou retardadas (após dias ou semanas). As tabelas seguintes resumem os vários tipos de reações apresentadas, o seu tratamento e métodos de prevenção.


Notificação de Reações Transfusionais.pdf